5º Dia - 23 de Agosto

Ago. 25 2012

Jesus é o Filho de Deus

Oração da manhã

Cântico Inicial

Evangelho do dia

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Naquele tempo, as irmãs de Lázaro mandaram dizer
a Jesus: «Senhor, o teu amigo está doente». Ouvindo
isto, Jesus disse: «Essa doença não é mortal, mas é
para a glória de Deus, para que por ela seja
glorificado o Filho do homem». Jesus era amigo de
Marta, de sua irmã e de Lázaro. Entretando, depois
de ouvir dizer que ele estava doente, ficou ainda dois
dias no local onde se encontrava. Depois disse aos
discípulos: «Vamos de novo para a Judeia». Ao
chegar lá, Jesus encontrou o amigo sepultado havia
quatro dias. Quando ouviu dizer que Jesus estava a
chegar, Marta saiu ao seu encontro, enquanto Maria
ficou sentada em casa. Marta disse a Jesus: «Senhor,
se tivesses estado aqui, meu irmão não teria
morrido. Mas sei que, mesmo agora, tudo o que
pedirdes a Deus, Deus To concedará». Disse-lhe
Jesus: «Teu irmão ressuscitará». Marta respondeu:
«Eu sei que há-de ressuscitar na ressurreição, no
último dia». Disse-lhe Jesus: «Eu sou a ressurreição
e a vida. Quem acredita em Mim, ainda que tenha
morrido, viverá; e todo aquele que vive e acredita
em Mim, nunca morrerá. Acreditas nisto?». Disse-lhe
Marta: «Acredito, Senhor, que Tu és o Messias, o
Filho de Deus, que havia de vir ao mundo». Jesus
comoveu-Se profundamente e perturbou-Se.
Depois perguntou: «Onde o pusestes?»
responderam-Lhe: «Vem ver, Senhor». E Jesus
chorou. Diziam então os Judeus: «Vede como era
seu amigo». Mas alguns deles observaram: «Então
Ele, que abriu os olhos ao cego, não podia também
ter feito que este homem não morresse?».
Entretanto, Jesus, intimamente comovido, chegou
ao túmulo. Era uma gruta, com uma pedra posta à
entrada. Disse Jesus: «Tirai a pedra». Respondeu
Marta, irmã do morto: «Já cheira mal, Senhor, pois
morreu à quatro dias». Disse Jesus: «Eu não te disse
que, se acreditasses, verias a glória de Deus?».
Tiraram então a pedra. Jesus, levantando os olhos
ao Céu, disse: «Pai, dou-Te graças por Me teres
ouvido. Eu bem sei que sempre Me ouves, mas falei
assim por causa da multidão que nos cerca, para
acreditarem que Tu Me enviaste». Dito isto, bradou
com voz forte: «Lázaro, sai para fora». O morto saiu,
de mãos e pés enfaixados com ligaduras e o rosto
envolvido num sudário. Disse-lhe Jesus: «Desligai-o
agora e deixai-o ir». Então muitos judeus, que tinham
ido visitar Maria, ao verem o que Jesus fizera,
acreditaram n'Ele.

Palavra da salvação

Preces

Pai Nosso

Oração do Milonga


 Missa

LEITURA I 

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos

Irmãos: Todos os que são conduzidos pelo Espírito de
Deus são filhos de Deus. Vós não recebestes um
espírito de escravidão para recair no temor, mas o
Espírito de adopção filial, pelo qual exclamamos:
Abba, Pai». O próprio Espírito Santo dá testemunho,
em união com o nosso espírito, de que somos filhos
de Deus. Se somos filhos, também somos herdeiros,
herdeiros de Deus e herdeiros com Cristo. Se
sofremos com Ele, também com Ele seremos
glorificados.

Palavra do Senhor

SALMO RESPONSORIAL 

Refrão: Mandai, Senhor o vosso Espírito, e renovai a terra.

Bendiz, ó minha alma, o Senhor.
Senhor, meu Deus, como sois grande!
Como são grandes, Senhor, as vossas obras!
A terra está cheia das vossas criaturas. Refrão

Se lhes tirais o alento, morrem
e voltam ao pó donde vieram.
Se mandais o vosso espírito, retomam a vida
e renovais a face da terra. Refrão

Glória a Deus para sempre!
Rejubile o Senhor nas suas obras.
Grato Lhe seja o meu canto
e eu terei alegria no Senhor. Refrão

EVANGELHO

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Naquele tempo, as irmãs de Lázaro mandaram dizer
a Jesus: «Senhor, o teu amigo está doente». Ouvindo
isto, Jesus disse: «Essa doença não é mortal, mas é
para a glória de Deus, para que por ela seja
glorificado o Filho do homem». Jesus era amigo de
Marta, de sua irmã e de Lázaro. Entretando, depois
de ouvir dizer que ele estava doente, ficou ainda dois
dias no local onde se encontrava. Depois disse aos
discípulos: «Vamos de novo para a Judeia». Ao
chegar lá, Jesus encontrou o amigo sepultado havia
quatro dias. Quando ouviu dizer que Jesus estava a
chegar, Marta saiu ao seu encontro, enquanto Maria
ficou sentada em casa. Marta disse a Jesus: «Senhor,
se tivesses estado aqui, meu irmão não teria
morrido. Mas sei que, mesmo agora, tudo o que
pedirdes a Deus, Deus To concedará». Disse-lhe
Jesus: «Teu irmão ressuscitará». Marta respondeu:
«Eu sei que há-de ressuscitar na ressurreição, no
último dia». Disse-lhe Jesus: «Eu sou a ressurreição
e a vida. Quem acredita em Mim, ainda que tenha
morrido, viverá; e todo aquele que vive e acredita
em Mim, nunca morrerá. Acreditas nisto?». Disse-lhe
Marta: «Acredito, Senhor, que Tu és o Messias, o
Filho de Deus, que havia de vir ao mundo». Jesus
comoveu-Se profundamente e perturbou-Se.
Depois perguntou: «Onde o pusestes?»
responderam-Lhe: «Vem ver, Senhor». E Jesus
chorou. Diziam então os Judeus: «Vede como era
seu amigo». Mas alguns deles observaram: «Então
Ele, que abriu os olhos ao cego, não podia também
ter feito que este homem não morresse?».
Entretanto, Jesus, intimamente comovido, chegou
ao túmulo. Era uma gruta, com uma pedra posta à
entrada. Disse Jesus: «Tirai a pedra». Respondeu
Marta, irmã do morto: «Já cheira mal, Senhor, pois
morreu à quatro dias». Disse Jesus: «Eu não te disse
que, se acreditasses, verias a glória de Deus?».
Tiraram então a pedra. Jesus, levantando os olhos
ao Céu, disse: «Pai, dou-Te graças por Me teres
ouvido. Eu bem sei que sempre Me ouves, mas falei
assim por causa da multidão que nos cerca, para
acreditarem que Tu Me enviaste». Dito isto, bradou
com voz forte: «Lázaro, sai para fora». O morto saiu,
de mãos e pés enfaixados com ligaduras e o rosto
envolvido num sudário. Disse-lhe Jesus: «Desligai-o
agora e deixai-o ir». Então muitos judeus, que tinham
ido visitar Maria, ao verem o que Jesus fizera,
acreditaram n'Ele.

Palavra da salvação